Avaliando produtos de make de R$10,00

Ficando bem com meu corpo

Ugly Sneakers – o que é e como usar

Caneta SOS Cutículas Perfeitas Granado Pink

Livro Por Todas Nós da Ellora Haonne

CC Cream Siàge Reconstrói os Fios EUDORA

Como fazer parede de cimento queimado

Apps para deixar seus stories lindos

Fazer unhas sem tirar cutícula

Categoria: Livros

12maio/14

Pra entrar no clima da estréia de “A culpa é das estrelas” | clipes pra lá de fofos

BiaLivrosNovidades

Okay, okay, eu confesso que me decepciono  80% das vezes que um livro vira filme, mas pelo o que ando vendo, acho que neste caso será completamente diferente. Desde o lançamento do trailer que prevejo muito mais emoção e lágrimas com o filme. Pega o lencinho e aperta o play.

Agora que você já parou de chorar, vou lhe dar motivos pra desidratar de vez. A estréia do longa aqui no Brasil é só em junho ~ calma, falta pouco!, mas a banda Group Love e o Ed Sheeran já lançaram dois clipes oficiais de duas músicas da trilha sonora. Já adianto que são lindas e que, se você está na TPM, talvez não seja uma boa. Com vocês, All of the Stars do Ed (íntima ;P):

E agora, Let me In do Grouplove.

Vai dizer que não dá vontade de ir pro cinema agora? Estou e-n-c-a-n-t-a-d-a com esse casal. Shailene Woodley como Hazel superou minhas expectativas e por isso mesmo que ela será bem mais intensa do filme do que no livro. Essa cena dela chorando no jantar me faz querer reler o livro. Ansel Elgort demorou um pouco mais pra cair no meu gosto, mas confesso que já me derreto por ele assim como no livro. Mal posso esperar por essa estréia!

Pra quem não sabe bem do que eu estou falando, aqui tem resenha do livro. E vocês, gostaram dos clipes?

29jan/14

Resenha de Livro: A arte de correr na chuva

BiaIndicaçõesLivrosResenhasVídeos

Lembram que eu havia indicado esse livro pra ler nas férias?  Pois então, hoje vim falar sobre ele. É um livro lindo, apaixonante e que faz a gente sair apertando todo e qualquer animal por perto com medo de perdê-los. Pra me ajudar, tem a participação especial da Sofia!

Esse romance de um escritor americano apaixonado por Fórmula 1 tem como personagem principal Enzo, um cãozinho Terrier com uma alma muito “humana”. Foi criado assistindo National Geographic e aprendeu muito com isso. A narrativa é toda em primeira pessoa, contada pelo próprio Enzo. Pode parecer estranho, mas é envolvente demais! Inclusive leva você a pensar se seu cão não pensa o mesmo. #queroumenzo

Ao mesmo tempo em que Enzo se vê fazendo uma retrospectiva de sua vida neste momento em que está bem doente, os personagens secundários continuam suas vidas com seus dilemas e conflitos, interagindo com ele e tornando a história cativante e impossível de não chorar muito.  A história é muito bem construída e vai além da narrativa “cão-amigo-fiel-Marley-e-eu”. Aliás, não tem nada a ver com Marley e eu!

Apesar de ser um cão com uma inteligência e percepção acima da média, tornando-o quase humano, existe alguns episódios no livro onde Enzo adota um comportamento tipicamente canino que é hilário! Os pensamentos que provavelmente um cachorro tem relacionados a um determinado objeto/situação são de tirar boas risadas e concordar plenamente, acreditando que é isso o que se passa pela cabeça deles.

O livro é uma homenagem ao nosso querido e saudoso Ayrton Senna e isso também torna a leitura mais especial. Fiquei muito curiosa quando acabei de ler e pesquisei sobre a vida do piloto e até assisti alguns vídeos, sentindo uma ligeira dor de não tê-lo acompanhado na época. Tenho a certeza de que você vai se emocionar, chorar, repensar a maneira com que você prioriza as coisas em sua vida e ainda olhar os animais com outros olhos. É uma leitura gostosa e que deixa saudade.

Título: A Arte de Correr na Chuva
Subtítulo: Meu Nome É Enzo. E Esta É a Minha História
Autor: Garth Stein
Editora: Ediouro
Edição: 1
Ano: 2008
Especificações: Brochura | 304 páginas
Peso: 420g
Dimensões: 230mm x 155mm

No vídeo abaixo eu conto mais um pouquinho sobre a história, curiosidades e o que eu achei ~ também com a participação de Sofia que estava particularmente mal-humorada. PRa se inscrever no canal, é só clicar aqui!

Tags:
20jan/14

TAG: Harry Potter

BiaLivrosTAGVídeos

Gente! quando eu descobri essa TAG fiquei louca! Não sei se vocês sabem, mas eu sou a-p-a-i-x-o-n-a-d-a por Harry Potter, ficaria um dia inteiro falando sobre ele! Então eu gravei, mas já aviso que tem spoilers pra quem ainda não viu/leu tudo, ok? Mas tem um método anti-spoiler que eu aviso no vídeo.

Como eu sou muito marmota, deixei uns errinhos de gravação no final do vídeo. Então dá o play e vem reviver essa magia comigo!

Se você ainda não se inscreveu no canal, é só clicar aqui!

15jan/14

(Quase) 5 livros pra ler nas férias

BiaIndicaçõesLivrosLyfestyle

Livros combinam com férias, mas concordo que precisam ser os curtinhos, pra acabar logo e a gente se apaixonar por novas histórias e personagens. Pensando nisso, fiz uma lista com ~quase~ 5 livros pra ler nas férias. Desses eu só li 2 e posso recomendar de olhos fechados, os outros é uma indicação pra mim também ~to cheia de livros novos, preciso devorá-los!

  1. A Menina que Roubava Livros: Ah… o melhor livro do mundo! Sou apaixonada por ele e tenho certeza de que você também vai se encantar. Aproveita porque o filme está pra sair em breve, dá tempo de ler! “A menina que roubava livros tem como narradora a Morte. Durante a sua passagem pela Alemanha, na Segunda Guerra Mundial, ela encontra a protagonista, Liesel Meminger, numa estação de comboio enquanto o seu irmão mais novo é enterrado próximo ao local. A menina, ao perceber que o coveiro presente deixou um livro, O manual do coveiro, cair na neve, rouba-o e é levada, então, até a cidade fictícia Molching, onde a sua mãe pretende entregá-la a uma família para que a adotem. Na Rua Himmel, reside o casal de classe trabalhista formado por Hans e Rosa Hubermann. Lá, ela convive com os novos responsáveis e vai à escola, assim como faz amizade com o vizinho Rudy Steiner. Como ajudante de sua mãe, começa uma amizade com a mulher do prefeito Ilsa Hermann.” 
  2. A Arte de Correr na Chuva: Esse já está também na minha lista de resenhas. Um livro lindo, envolvente e de chorar litros. A história é contada por um cachorro que mais parece gente. Mas não subestime! Ah! O livro é gringo, mas faz referência ao Ayrton Senna! “A história de uma família contada sob a visão do dócil e sábio Enzo, um cachorro com alma humana. Enzo foi criado assistindo a programas no canal “National Geographic” e aprendeu que todo cachorro que morre, se estiver preparado, reencarna como ser humano. Em um flashback de sua vida, Enzo relembra momentos de ternura, amor, injustiça e traição que presenciou na vida de seu dono Denny. Ele aprendeu a administrar a vida como numa corrida de carros, onde nem sempre a velocidade é a melhor estratégia. E agora tudo o que deseja é colocar este aprendizado em prática!”
  3. Belo Desastre: Esse eu estou lendo e posso dizer que estou adorando! A leitura é fluida e rapidinho as páginas passam. Esse livro é narrado pela Abby. Eu disse que eram quase 5 livros porque Desastre Iminente é o mesmo enredo, só que contado na versão do tudo de bom Travis. Então se você gostar de um, sabe que ele existe novamente, na visão de outro personagem. Não é o máximo? “Abby Abernathy é uma boa garota. Ela não bebe nem fala palavrão. E acredita que seu passado sombrio está bem distante, porém, quando, para cursar a faculdade, se muda para uma nova cidade, seu recomeço é rapidamente ameaçado pelo bad boy do local: Travis Maddox. Um jovem com um corpo esculpido, abdômen definido e braços tatuados. Tudo que Abby precisa – e deseja – evitar. Mas o menino é um conquistador e logo se depara com a resistência de Abby ao seu charme, Intrigado, Travis a atrai com um jogo. Se ele perder, terá que ficar sem sexo por um mês. Se ela perder, deverá morar no apartamento dele pelo mesmo período. Qualquer que seja o resultado da aposta, nem passa pela cabeça do garoto que ele acaba de se deparar com uma adversária à altura.”
  4. Desastre Iminente: “Toda história tem dois lados. Em Belo desastre, Abby disse o que pensava. Agora chegou a hora de conhecer os fatos pelos olhos de Travis. Travis perdeu a mãe muito cedo, mas, antes de morrer, ela lhe ensinou duas regras de vida: ame muito, lute mais ainda. Tendo crescido em uma família de homens que gostam de jogos e lutas, Travis Maddox é um cara durão. Musculoso e tatuado, bad boy até o último fio de cabelo, ele leva uma mulher diferente para casa a cada noite. Até conhecer Abby Abernathy… Determinada a se manter longe de problemas, Abby resiste com todas as forças ao charme de Travis, sem saber que assim só o deixa mais determinado a conquistá-la. Será que o invencível Travis “Cachorro Louco” Maddox vai ser derrotado por uma garota?”
  5. Extraordinário: Ouvi falar super bem desse livro e me encantei pela capa. “August Pullman, o Auggie, nasceu com uma síndrome genética cuja sequela é uma severa deformidade facial, que lhe impôs diversas cirurgias e complicações médicas. Por isso ele nunca frequentou uma escola de verdade… até agora. Todo mundo sabe que é difícil ser um aluno novo, mais ainda quando se tem um rosto tão diferente. Prestes a começar o quinto ano em um colégio particular de Nova York, Auggie tem uma missão nada fácil pela frente: convencer os colegas de que, apesar da aparência incomum, ele é um menino igual a todos os outros.” 
  6. O lado bom da vida: Esse eu comprei porque ouvi falar bem do filme. E depois de ler ‘Perdão, Leonard Peacock’ do mesmo autor, achei que gostaria desse também. “Pat Peoples, um ex-professor na casa dos 30 anos, acaba de sair de uma instituição psiquiátrica. Convencido de que passou apenas alguns meses naquele “lugar ruim”, Pat não se lembra do que o fez ir para lá. O que sabe é que Nikki, sua esposa, quis que ficassem um “tempo separados”.  Tentando recompor o quebra-cabeça de sua memória, agora repleta de lapsos, ele ainda precisa enfrentar uma realidade que não parece muito promissora. Com o pai se recusando a falar com ele, a esposa negando-se a aceitar revê-lo e os amigos evitando comentar o que aconteceu antes de sua internação, Pat, agora viciado em exercícios físicos, está determinado a reorganizar as coisas e reconquistar sua mulher, porque acredita em finais felizes e no lado bom da vida.”

E vocês? Já conheciam? Tem algo a me dizer sobre eles? Me indicam algum?

09jan/14

Os melhores de 2013

BeautyBiaCabelosEsmalteFavoritos do mêsLivrosMaquiagemResenhasTutorialUnhas

Ainda no clima retrospectiva da vida, elegi os melhores em alguns aspectos do ano de 2013. Vou listar aqui pra vocês e fazer um breve resumo sobre cada um. Acho que usei bastante coisa, mas só algumas me cativaram de verdade e trouxe só o que comprei/compraria de novo. Vamos lá!

MAQUIAGEM

O blush mais lindo do ano foi sem dúvida o Dainty da MAC. Uso com qualquer maquiagem sem medo de pesar ou ficar artificial. E mesmo assim está praticamente intacto, um excelente produto.

Blush_Dainty_MAC (9)

O primer babadeiro de 2013 foi o da Too Faced, Shadow Insurance. Com ele, a sombra adere por mais tempo e consigo esfumá-la perfeitamente, sem acúmulo nas dobrinhas. É outro que uso, uso e não se acaba ~ ainda bem!

Batom confesso que senti uma ligeira dúvida, mas logo passou quando olhei pra ele novamente: Candy Yum Yum da MAC. Cor linda, fixação incrível, textura perfeita. Só amores..

A base não poderia deixar de ser a minha queridinha Timewise da Mary Kay. Recomendo pra todo mundo, qualquer idade, qualquer tipo de pele. Acabamento matte e cobertura média/alta, mas que dá pra usar perfeitamente durante o dia. Sou a-p-a-i-x-o-n-a-d-a por ela!

UNHAS

O esmalte mais bonito foi o o Laís da Belíssima. Até hoje quando uso alguém me pára pra perguntar qual é. Um rosa lindo e que me deixa animada só de usá-lo!

Já como base eu não poderia deixar de eleger a fortalecedora com queratina da Blant. Realmente senti diferença em relação ao crescimento e fortalecimento das unhas com ela. É uma querida!

Se tem uma coisa que eu não poderia deixar de mencionar é o produto inovador de retirar esmaltes, a esponja removedora da Blant. Gente, não vivo sem mais! Estou até preparando um D.I.Y. pra vocês porque isso é vida, praticidade de amor!

CABELOS

Um caso de amor ao primeiro uso foi a ampola TRESemmé de reconstrução imediata. Sempre que meus fios estão meio ressecados eu apelo pra esse tipo de produto. Acho quer são mais concentrados, por isso fazem efeito mais rápido e mais aparente. Adoro!

A linha da Truss também foi uma perfeição só. Nunca vi tanto brilho pra um cabelo só, ainda mais depois de lavar em casa! É uma linha profissional que vale muito o investimento.

O óleo Garnier Fructis também ganhou lugar cativo no meu coração. Já estou no segundo vidro e o próximo vai ser aquele liso marroquino. Amo, amo amo!

A descoberta platinada do ano foi o tonalizante da Alfaparf. Pra quem gosta de deixar os fios bem clarinhos é uma excelente opção!

color_wear_10 (32)

TUTORIAL

Ah… quase morri quando aprendi isso e precisava compartilhar, vocês se lembram? Não poderia deixar de dizer que o tutorial do ano foi o de cachos com a chapinha mega fácil #biaorgulhosa

LIVRO

Sem dúvida o Wreck this Journal foi o livro mais legal de uma vida inteira! Ainda não acabei o meu e assim que o fizer mostro em vídeo pra vocês!

E vocês? Quais foram os seus favoritos de 2013? Algum desses também? Me conta!

09dez/13

Resenha de Livro: Perdão, Leonard Peacock.

BiaIndicaçõesLivrosResenhasVídeos

Há tempos espero para fazer a resenha deste livro pra vocês. É um livro simples, bem direto e de leitura fácil, mas impossível de não se pegar refletindo sobre a sua vida quando acabar de ler!

De acordo com a sinopse do livro:

“Hoje é o aniversário de Leonard Peacock. Também é o dia em que ele saiu de casa com uma arma na mochila. Porque é hoje que ele vai matar o ex-melhor amigo e depois se suicidar com a P-38 que foi do avô, a pistola do Reich. Mas antes ele quer encontrar e se despedir das quatro pessoas mais importantes de sua vida: Walt, o vizinho obcecado por filmes de Humphrey Bogart; Baback, que estuda na mesma escola que ele e é um virtuose do violino; Lauren, a garota cristã de quem ele gosta, e Herr Silverman, o professor que está agora ensinando à turma sobre o Holocausto. Encontro após encontro, conversando com cada uma dessas pessoas, o jovem ao poucos revela seus segredos, mas o relógio não para: até o fim do dia Leonard estará morto”

Apesar da sinopse trazer uma temática bem pesada, o livro não é nem de longe depressivo ou faz apologia ao suicídio ou coisa parecida. Muito pelo contrário! Ao longo da história, você quer ser amiga do Leonard e até entende que pra ele, a única saída é mesmo acabar com a própria vida. Em uma linguagem bem clara e direta, você chega do primeiro ao último capítulo sem se cansar e sem perder a linha de raciocínio do acontecimento dos fatos.

Título: Perdão, Leonard Peacock
Autor: Matthew Quick
Editora: Intrínseca
Edição: 1
Ano: 2013
Especificações: Brochura | 224 páginas
Peso: 370g
Dimensões: 23mm x 16mm

Participação especial de Ted que também adorou o livro!

Com o narrar da trajetória Leonard explica porque o seu melhor amigo agora não é mais e porque precisa matá-lo. Dá pra perceber uma ligeira crítica ao comportamento adolescente de hoje, tão preocupados com o “ter” em vez do “ser” e tem muita referência ao mundo real ~ adoro isso! É do Matthew Quick, o mesmo autor de “O Lado bom da Vida”.

Confesso que muitas vezes dá uma certa melancolia ao ler o livro, mas é justamente isso o que nos leva a refletir sore a história. Tabém faz a gente se perdoar por coisas pequenas, mas que muitas vezes nos impedem de caminhar. Uma coisa bacana também são as notas de rodapé feitas pelo próprio personagem que ajudam na compreensão dos sentimentos de Leo. O livro faz você viajar dentro da história e passa um dia todinho junto dele, torcendo pra ele mudar de ideia e descobrir porque ele está tão determinado. Se você quiser saber mais sobre o que eu achei, é só olhar o vídeo abaixo!

08nov/13

Guardanapos cheios de poesia e sentimentos

BiaIndicaçõesLivros

Desde quando eu fiz esse post sobre trabalhos caligráficos que venho me encantando com o trabalho de  ‘Eu me chamo Antônio’ que “é o personagem de um romance que está sendo escrito e vivido. Frequentador assíduo de bares, ele despeja comentários sobre a vida — suas alegrias e tristezas — em desenhos e frases escritas em guardanapos, com grandes doses de irreverência e pitadas de poesia. […] Caso falte alguém especial a seu lado (situação bastante comum), Antônio sempre se acomoda na companhia dos muitos chopes pela madrugada.” Quem me apresentou tanto talento foi uma leitora linda, a Amanda!

tumblr_mv9504pG8g1rid4sdo3_1280

Toda a arte dele é feita em guardanapos e é incrível como tudo o que ele fala é tão lindo e faz tanto sentido. É daquelas coisas que a gente se pergunta como nunca pensou nisso antes, mas concorda plenamente só de ler.

tumblr_mumd6iyaJn1rid4sdo1_1280 tumblr_muz1s0qAsR1rid4sdo1_1280

tumblr_mumd3seQRJ1rid4sdo1_1280

Pra quem acha que é muito #dordecotovelofeelings, tem muitos trabalhos incríveis com frases que colocam a gente pra pensar no nosso dia, na nossa vida e no rumo que ela vem tomando.

tumblr_mtu1wfRewd1rid4sdo1_1280 tumblr_mtup8yS3Jv1rid4sdo1_1280

Pedro Gabriel, um eterno observador das palavras – pai russo e mãe brasileira – é formado em publicidade e propaganda  pela ESPM-RJ. Até os 13 não formulava nenhuma frase em português e, de tanto observar, fez das palavras um lindo jogo de mensagens perfeitas. E olha, se for pra ficar assim quando crescer, qual é o problema de esperar 13 anos? #penaqueaprendiaformularantesdostreze

tumblr_mu96wcaBcj1rid4sdo1_1280 tumblr_mu9713YAN61rid4sdo1_1280

Além de poder acompanhar diariamente os trabalhos pra lá de lindos do artista, a Intrínseca lança esse mês um livro com uma coletâneas de guardanapos cheios de trocadilhos e mensagens sensíveis de “eu me chamo Antônio”. Já tem a pré-venda na Saraiva e custa R$29,90. Pra conhecer um pouco mais disso tudo, você pode acompanhar por aqui:

Instagram: @eumechamoantonio
Facebook: /eumechamoantonio
Tumblr: eumechamoantonio.tumblr.com

Obrigada, Amanda! Mais alguém me indica um vício?

Tags:
04nov/13

Resenha de livro: A culpa é das estrelas – John Green

BiaLivrosVídeos

E enfim chegou a resenha do livro mais falado dos últimos tempos. A culpa é das estrelas é um livro muito bonitinho e cheio de motivos pra acreditar no amor.

De acordo com a sinopse do livro:

Hazel é uma paciente terminal. Ainda que, por um milagre da medicina, seu tumor tenha encolhido bastante -o que lhe dá a promessa de viver mais alguns anos-, o último capítulo de sua história foi escrito no momento do diagnóstico. Mas em todo bom enredo há uma reviravolta, e a de Hazel se chama Augustus Waters, um garoto bonito que certo dia aparece no Grupo de Apoio a Crianças com Câncer. Juntos, os dois vão preencher o pequeno infinito das páginas em branco de suas vidas. Inspirador, corajoso, irreverente e brutal, “A Culpa é das Estrelas” é a obra mais ambiciosa e emocionante de John Green, sobre a alegria e a tragédia que é viver e amar.

Bem, o livro é no melhor estilo Y.A. [Young Adult] e tem o câncer como plano de fundo para que todo o enredo se desenrole. Apesar disso, tudo é abordado com leveza e de forma clara. Até mesmo quem nunca ouviu falar sobre pacientes terminais consegue entender o que se passa durante o tratamento sem se chocar e ainda se identificar com os sentimentos dos personagens.

O livro é todo escrito em primeira pessoa e o personagem central é a Hazel Grace, uma menina de 16 anos com câncer em estágio avançado que tem plena consciência disso e não fica de mimimi. Apesar disso, Hazel tem o mesmo comportamento adolescente quando o assunto é garotos. Frequenta um grupo de apoio principalmente porque seus pais consideram importante e já saiu da escola há um tempo, desde que a doença ficou mais grave.

Lá conhece meio que acidentalmente um menino chamado Augustus Waters ~ vulgo Gus ~ que vai mudar toda a trama da história. Gus é um adolescente muito bonito e que entra na vida da Hazel através de um amigo, o Isaac. Com ele, o livro fica mais gostoso, mais envolvente. Aliás, Gus é exatamente isso: envolvente. Não posso falar mais nada porque spoilers não são bem-vindos nesta casa!

Título: A Culpa É das Estrelas
Autor: John Green
Editora: Intrínseca
Edição: 1
Ano: 2012
Idioma: Português
Especificações: Brochura | 288 páginas
Peso: 370g
Dimensões: 210mm x 140mm

Pra saber o que eu achei, você pode conferir esse vídeo resenha. Fica tranquilo que não conta nada além da capa e ainda tem 2 curiosidades!

Você já é inscrito no meu canal? Pra se inscrever e saber dos vídeos antes de todo mundo, clica aqui!

28out/13

Dica: Como guardar seus livros para que eles durem mais

BiaDicasLivrosVídeos

E finalmente eu trouxe a minha dica marota para guardar os livros, pra que eles durem mais. Não é nada de extraordinário, mas faz uma diferença incrível e ainda protege os livros da poeira e de desbotarem com a luz. Aqui em casa eles ficam todos em pé em uma prateleira, de frente pra janela. Tinha muito medo que eles acabassem ficando queimados pela incidência do sol e também me incomodava bastante com a possibilidade de eles amarelarem. Até que descobri um meio de protegê-los sem deixar feio.

3

E se você tem mais alguma ideia tão bacana quanto, compartilha comigo! Ah! E não se esquece de se inscrever no canal, tá? Beijos e ótima semana!

1 2 3